<BODY>
Lady Gwen
 

Arquivos

Home
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Outubro 2007
Maio 2009

Template by Theya





quinta-feira, 30 de junho de 2005

No ônibus...
Eu, pendurada na janela, voltando pra casa – por um caminho mais longo pq eu peguei o ônibus quase errado – vendo a vida lá fora e numa conferencia telefônica com Mel e Dan.
- Hum, hum, hum! – eu
- Que foi, Bandola? – Mel, com sua natural curiosidade
- Um homem de bigode, éca! – eu
- Éca Mesmo...
- Devia ser proibido...
- Queta Bam! O que ce bem vai ver na rua é homem de bigode! – Dan, que resolveu, enfim, se manifestar
- Mas mesmo assim... É nojento, porco, feio... Éca...
- Mesmo assim o q.? – Mel tinha voltado a cantarolar um daqueles temas de novela/filme traduzido. Sim, daqueles mesmo que vende em qualquer banca de cd pirata. É, ela tem....
- Devia ser proibido por lei.
- Uia! – Dan, novamente, se manifestando – Proibido por lei? Assim que é bom!
- Pq Bandola?
- Pq, ao contrário do que dizem, é com homem de bigode que nem o diabo pode!
- E Não era mulher?
- Não, Dani... – bufei – já vi que vc não entende nada de mulher mesmo... A mulher ranca com pinça, uai!
- Ban, Ívina mesmo tem bigode!
- Mentira Mel!!!
- Sério...
- Eu sabia!!! Tb com aquela boca preta dela... – olhei novamente pela janela, e nem via mais o bigodudo, mas ainda sentia necessidade de falar de meu novo Borjão: povo, com homem de bigode, nem o diabo pode!
E fiz um gesto grandioso com a mão desocupada, como quem encerra o assunto, e, displicentemente, acabei virando de lado... a cara que vi, não esquecerei tão cedo: um homem bigodudo olhando pra mim com aquela cara de quem me chama de ... bem, não quero nem pensar no que ele tava me xingando, o olhar dele já me disse o bastante. E o que eu não queria ouvir... Bem, eu apenas, virei para o lado, com a cara mais limpa do mundo, me debrucei na janela até a hora de descer. Tenho que dizer que fez um mal da porra minha coluna, mas...
Inda bem que não é o ônibus que eu pego normalmente...

Amor não é sentimento, amor é fazer a coisa certa!
Eu tinha uma amiga na qual eu gostava muito, a diferença de idade entre nós era algo meio... bem, desagradável descreve bem a coisa. Ela 18 e eu 24. Ela fez dessa diferença, indiferença. Hum... to sentindo que não vou saber falar a respeito e me enrolarei em minahs palavras, então, vou resumir: como gostava dela, mesmo com sua indiferença, insisti naquela “coisa” até que um dia eu acordei cantando uma de minhas musicas preferidas – Not Enough, Van Halen. Do cd Balance, que por acaso, foi presente dela – e sabia que algo tinha mudado. Não a procurei mais e fiquei feliz por isso.

Hj eu acordei cantarolando Not Enough e imediatamente percebi que algo mudou. Continuei cantando enquanto esperava o ônibus chegar e me torturei – por segundos – por ainda não saber o que mudou.
Tava fazendo sol forte, mas um pedaço preto no céu me mostrou que ia chover – forte! E choveu. Tomei a chuva toda e tive uma brilhante idéia: Não ligo mais!!! Hum, quero isso em letras garrafais: Não Ligo mais!!
O tamanho ta bom?
... e ainda não sei o q. mudou...

Vi meu cachorro, fiquei tentada a parar mas, se o fizesse, poderia me atrasar. Desta vez ele corria atrás de peixes!!! Acho que vou rouba-lo. Pensa comigo, eu o amo, ele vai me amar – rs –, é filhote ainda... preciso pensar em como poderei acomoda-lo em casa!

Preciso fazer a coisa certa, mas como se eu não sei nem qual é a errada?

Meu texto ta cheio de parágrafos – e eu não sou preguiçosa!!!!

Ah, acabou a TPM - sim, eu tenho, obrigada! - então, to no stress de costume, nada que eu possa deixar alguém com medo... Rs

Enviado por Ban às 09:03


terça-feira, 28 de junho de 2005

Que vergonha desse post...
Descobri que insana sou eu. Hum... insana uma ova! E eu lá quero apelidos que outra pessoa tem? Aliás, quem quer ser chamada de docinho*– ou qualquer outro diminutivo ou nick name carinhoso – quando esse mesmo nome é usado pra “catalogar” outra pessoa? Ao mesmo tempo! Eu não... Sou egoísta, se quiserem me chamar assim... Portanto, Amore, poupe seu latim! Não precisa me chamar de nanda – é, no diminutivo mesmo pq eu odeio esse nome! – de Fernandinha, de Fê, de nada! Bem, de Bam pode... Mas é difícil alguém se acostumar com isso...
To irritada? Ce precisava ter me visto a meia hora com o telefone na mão! Precisei ligar pra Paulinha, mamãe, Mona, Ane, Papai, 25 dos 50 clientes que preciso ligar hj, isso tudo pra não meter o nariz onde eu vou acabar cheirando algo que não seja... Manjericão!!! Ah, pensei no manjericão... liguei, 3 X. Inda bem que ninguém atendeu, ia falar o q.?
Tenho um pequeno problema geográfico... Não sei lidar com distancias, normalmente elas me deixam neurótica. Pouco pior que ficar confusa...
Me parece que todo mundo gosta de parágrafos, né? Eu sei lá, mas eu gosto de textos mais inteiros, mais parecidos com aqueles tijolos de letrinhas. Ta, toda massa é burra, eu sei, mas deixa eu satisfazer minha estranha necessidade de fazer textos enormes, compactados e sem sentido? Sem falar que são totalmente sem qualidade, assim como todo o resto em mim, que sai de mim... Sou pouco mais que um borrão no papel...
E por falar em borrão no papel, meu único auto-retrato:


Tenho que aprender a usar espelho, né?
Pronto, vomitei!
Agora, tenho que limpar tudo que fiz, afinal, como sou ... não se escreve ... Tenho que limpar pq eu liguei e falei, ora bolas!
Pra concertar as coisas, vou postar minha obre prima! Não conheço, vi apenas uma única vez, vendendo – pasme! – manjericão na feira livre de Guanambi. É, eu sou meio... tabaroa mesmo! Ah, mas as folhas lá não são de majericão, são de cenoura. Como? Vai perguntar a ela...
E com vc´s, meu maior orgulho...

Enviado por Ban às 17:47


sexta-feira, 24 de junho de 2005

A dor de cabeça passou um pouco...

Tava deitada no sofá da casa de meu primo hj de manhã, no sétimo andar de um prédio no candeal, ouvindo a chuva cair, sentindo o cheiro que o manjericão exalava qdo as gotas atingiam suas folhas e me imaginando... me imaginando... me imaginando deitada no sofá da casa de meu primo, no sétimo andar de um apartamento no candeal, sentindo o cheiro que o manjericão exalava qdo as gotas atingiam as suas folhas!
Eu adoro ervas, adoroooo!!!Alguém aí já sentiu o cheiro que a chuva provoca qdo suas gotas caem num pé de manjericão, de alecrin ou mesmo na terra seca? Alguém aí ja foi num cemitério que fica num ponto alto qualquer da cidade- ou pelo menos no alto de uma ladeira- e num dia quente de verão esperou aquelas nuvens negras se tornarem chuva? Hum... em minha cidade é assim, quente como ... bem, muito quente e seca!, e o cemitério fica no alto de uma ladeira, de lá, vejo uma parte da cidade como superior, sem medo de parecer estranha, apenas olhando as nuvens negras chegando e imaginando os estardalhaço que os raios por trás delas irão causar se eu ainda estiver lá qo chegarem. E eu ainda estou, e nada acontece, nada de aterrorizante. É apenas a água molhando o chão, aquele cheirinho de terrinha molhada se misturando com alfazema e manjericão... É, no cemitério de Guanambi tem Alfazema e manjeicão, sim!
Sempre associei a chuva a coisas boas, agora associo-a tb a cheiros bons...
Eu queria não tocar no assunto, mas me parece inevitável: Tô com saudade de Beth...
MAs tb to com saudade da roça... sonhei com o Riacho de Aurélio essa noite, foi um sonho ruim, ele não era mais de pai- para pai entende-se meu avô- e eu lá, era uma intrusa, que chorava por aquel lugar não mais lhe pertencer e por ver morrer, a cada passo que os novos donos davam, as memorias de tudo que ali vivi. Junto com minhas memórias morria um pouco de mim, e, como em todo sonho bizarro, eu ia ficando transparente... O sonho me deixou triste- não por eu ter perdido a cor, nunca gostei da mimha mesmo... aliás, eu queria ter uma cremosa cor de chocolate!!!!! Hum... se eu tivesse uma cor cremosa de chocolate eu estaria feliz? Não, estaria cansada! Ué, cremoso, chocolate... quem não tem vontade de lamber?

Enviado por Ban às 18:32


terça-feira, 21 de junho de 2005

Eu tava esperando um dos dois únicos ônibus que servem pra mim hj enquanto resolvi olhar o mar, juro, me segurei no poste e esperei uma tsunami.
Fiquei intrigada, as pessoas se batem na orla tentando fazer sua caminhada diária, sério! Na moral, eu fiquei lá, na surdina, grudada no poste na insana expectativa de que viesse a tsunami e não me levasse enquanto olhava as pessoas irem e virem. Só pra constar, as que iam não vinham e virse-versa. Não dava tempo, não fiquei tempo suficiente pra vê-las voltar. As pessoas hoje em dia estão alucinadas com essa super-motivação na busca da perfeição. Bem, Não sou preguiçosa, mas qdo vejo aquele povo suando, passando o suor no outro – que não conhece -, recebendo suor de outro – que não conhece -, juro, peço a Deus mais cinco minutos na cama... Pra mim, perfeito é aquilo me que me faz bem – mesmo que não seja em tempo integral. Tem uma coisa que vejo em mim como uma grande qualidade, consigo amar as pessoas apesar de seus defeitos, aliás, o que é mais lógico! Eu tenho defeitos, pq iria esperar perfeição no outro? Tenho intenção de ser assim? Não, não tenho. Gosto de saber que as pessoas erram, que um dia elas me machucam e que nem sempre gostam disso. Mas tem um problema: EU NÃO SOU SOBERBA E NÃO GOSTEI DE SER CHAMADA ASSIM!!! Sei que tenho defeitos, mas presunção creio não ser um deles, o que, aliás, me deixa orgulhosa de mim! Rs... brincadeirinha!!!!
“Gostamos de alguém por que;
Amamos alguém apesar de.”
A frase foi só pra constar...
HJ é o primeiro dia de inverno? Quer dizer que to migrando quinem pato para o sul no inverno? Que lindo!!! To feliz – com a uma tensão me deixa com os músculos do ombro retesados, mas feliz! Eu sei, sou ridiculamente infantil – sei e gosto disso –, e to feliz!!!
“Em primeiro lugar eu gostaria de agradecer Àquele que está lá encima, olhando por nós – é, vendo as merdas que cês tão fazendo! Tsc, tsc, tsc, inda tem coragem de agradecer... – e ao Sr Gilberto Barros, o Leão, que foi quem nos proporcionou todo esse sucesso! Vc´s são lindoooos!”
é, eu vi ontem o dvd da banda Kalipso. Não, ainda não morri por isso, mas posso ter achado o verdadeiro motivo de meu stress...
...
Léo e Bia – será que eu agüento mais uma vez? Claro que sim!
“...como se não fosse tão longe, Brasília de Belém do Pará, como castelos nascem dos sonhos, pra no real achar seu lugar...”
...
To enrolando, é que eu não sei como agradecer ainda... acho que to com medo de escrever alguma merda – típico – ou de não ser bom o suficiente – típico.
Ta vendo esse template com minha vilã favorita? Bem, eu gosto de pessoas más, admiro-as por isso, queria ser má... Mas talvez eu não seja o suficiente.... talvez não seja boa o suficiente pra ser má... Talvez eu até tenha jeitinho de má ... Talvez eu acabe sendo uma decepção por não ser...
Ah, mas isso não importa, o que importa é que eu tenho que agradecer – só não sei como...
Ah, gostaram de minha casa nova?
Por enquanto, brigada Selph. Por enquanto...

Enviado por Ban às 10:42


terça-feira, 14 de junho de 2005

Pronto!

Aí está lindinha, espero que vc goste. Agora pra adicionar links e outras coisas vc sabe né?

Qualquer outra mudança, email-me, comente no Loco ou me ache no Messenger.

Bjus!

Enviado por Ban às 22:05


sábado, 11 de junho de 2005

Esperando...

Esperando Selph pra terminar de ... Sei lá! Esperando meu "caminhãozinho" de mudança se abastecer pra começarmos ... pra não ser redundante, pra começarmos o que devemos começar!
Deixa eu ver as fontes que tem aqui...
Coloco meu Nome? Não, acho que não!
Hum... tem muitas não...
Fazer o q., né! Pobreza! Colocar um azulzinho que eu amo e... Pronto!

Enviado por Ban às 12:33